APODERAR-SE DE SI
home - ask - - - - Parceria ♥
Londres, 9 de abril de 1863
Ganhei um par de sapatos de bolinhas vermelhas e amarelas da minha mãe, Margareth. Desembrulhei aquele presente sorridente, sem esconder a felicidade que sentia. Nunca pensei que ganharia algo tão caro e bonito. Vivia com minha mãe e dois irmãos pequenos em uma casa de madeira simples. Passávamos frio e humilhação por parte daquelas outras crianças filhas e filhos de banqueiros e militares. Chorava quase todos os dias escondida em um velho armário que havia na casa. Minha mãe dizia quase sempre as mesmas palavras: “Existe alguém no céu que nos ama, Malena. Alguém que nos ama sem se importar se temos muito ou pouco na carteira. Essas pessoas possuem muito dinheiro, mas pouco amor. São orgulhosas e egoístas.” Mesmo na dificuldade sempre acreditei nisso. Eu me sentia feliz, alguém nos amava de verdade. Não o via, mas sabia que esse alguém estava presente.
Laureane Antunes, sobre histórias de Malena. (via deus-e-poeta)

papa-francis:

Rezaremos por aqueles Cristãos que ainda são perseguidos no Iraque e em outros cantos por não renegarem sua fé. #PapaFrancisco #EssaÉAJuventudeDoPapa #JovensSantos #Paz #Vaticano #JesusFreak by 20.de.outubro at PapaFrancis.net

bunheadforever:

vaganovaboy:

Olga Smirnova rehearsing Aurora’s act 1 variation at Vaganova Ballet Academy

So beautiful

cityballetofsandiego:

Apollo 
Choreography by George Balanchine
©The George Balanchine Trust

yoiness:

Klassiek in de Stad 2014 by balletvlaanderen on Flickr.

Royal Ballet Flanders

[lembranças de uma passado muito pouco distante]

Acho tão lindo essas pessoas que olham nos olhos com vontade. Essas que sorriem até do cachorro cavando na grama. Que ajudam velhinhos atravessarem as ruas sem intenção nenhuma de querer parecer o “super-man”. Que fazem coisas bonitas com verdade, e não esperam reconhecimento algum. Que encolhem os ombros e falam baixinho… Acho extremamente encantador essas pessoas que sabem ser amigas, que sabem dar um ombro quando a gente precisa. Que tem o talento divino de saber ouvir o outro. Que não se retiram da luta, e que andam nas ruas de cara limpa, sem máscaras, sem enganação… E acho também uma pena que elas estejam em falta.
Nos momentos em que estiver em paz, esta será minha oração. Nos momentos em que a guerra me consumir por dentro, a repetirei com amor. Quando estiver frio e distante, recitarei com esperança. Quando não houver mais nenhuma saída visível, continuarei a pedir: Não solta minha mão, Pai. Não solta minha mão.
Ser de céu. (via deus-e-poeta)

etiopy:

brilhodalma:

casando c essa ft

eu te amo porra

FUTURASUICIDA ©